terça-feira, 2 de setembro de 2014

POR QUE FALAR DOS OUTROS?

 

        Como sempre fazemos, achamos que o que pode acontecer com nosso próximo não acontecerá conosco.
      Se uma determinada pessoa que conhecemos comete um deslize qualquer, muitas vezes ficamos aterrorizados, achamos um absurdo seu tipo de comportamento.
      Aos invés de tentarmos compreender os verdadeiros motivos pelo qual  cometeram coisas absurdas, não, somos os primeiros a crucificá-las.
     Não paramos um instante sequer, para pensar na situação do nosso vizinho que  muitas vezes, só precisa de uma palavra amiga para poder encontrar o verdadeiro sentido da vida.
     Se não gostamos de uma pessoa, não lhe dirigimos uma palavra sequer, para não lhe darmos muita intimidade.
     Nos achamos muito inteligentes, mas somos capazes de deixar um mendigo morrer ao relento, porque não podemos sujar nossas mãos levando-o a um abrigo.
     Se repararmos bem, fazemos questão de tudo...
     Às vezes têm pessoas que não vão a um abrigo de idosos, porque acham que eles (os idosos ), não têm um bom diálogo, só sabem se lamentar.
     Mas são esses idosos que têm experiência de vida, para todos nós.
     Tudo aquilo que vemos nos outros, achamos que nunca veremos em nós.
     Se repararmos bem, nós somos mais dependentes dos outros, do que eles, de nós.
     O único Ser Supremo, independente de qualquer coisa, é Deus.
     Antes de criticarmos os outros, olhemos primeiro para nós.
     Talvez se agirmos assim, seremos muito melhores.
      Mais uma vez, muito obrigado por tudo. Fique com Deus.

segunda-feira, 1 de setembro de 2014

QUEM SOMOS?

 

       Essa é a pergunta persistente que muito de nós se faz. Sabemos que nascemos, crescemos, lutamos por nossos ideais que muitas vezes nem conseguimos alcançar.
        Enfim, vamos evoluindo conforme nossa capacidade.
       Chega um determinado momento na vida que certos conflitos internos se instalam em nós.
      Quando nos deparamos com algumas perguntas sem respostas a respeito da vida, de quem somos, para onde vamos, para quê trabalhar tanto, temos a necessidade de investigar tudo isso. Muitas vezes procuramos até um psicólogo, achando que teremos as respostas prontas.
      Ao invés de muitas vezes nos preocuparmos em falar mal do nosso próximo, seria mais proveitoso se concentrássemos nossos pensamentos em nosso interior, para nossa própria vida, para nosso próprio eu.
     Na concepção de alguns, estamos no planeta terra para aprender a conviver melhor com as diferenças existentes, e a cada dia mais evoluir, sem que precisemos humilhar ninguém.
     Mas às vezes esquecemos que estamos aqui só de passagem, estamos passando uma chuva, como alguns dizem.
      Enquanto temos saúde nos esquecemos que devemos viver em harmonia para com os outros, pois é assim que tem quer ser...
 
       E quando paramos para fazer uma retrospectiva de nossa vida, chegamos à conclusão de que não adiantam as barreiras existentes entre os ricos e os pobres, o preto e o branco, pois todos nós somos iguais, todos envelhecemos.
      O ideal seria se cada um de nós nos conscientizássemos  que somos filhos de Um Grande Pai: Deus.
       De acordo com as poucas palavras que escrevi, fica uma pergunta: QUEM SOMOS?
       Mais uma vez, muito obrigado por tudo. Fique com Deus. 

terça-feira, 5 de agosto de 2014

O BRASIL LHE RESPEITA?

          Está ficando cada vez mais difícil nós convivermos com as desigualdades existentes.
          Mesmo que o Brasil tente disfarçar, mas ainda há uma grande parte da população vivendo abaixo da linha da pobreza. É uma situação lastimável, para um País que quer ser respeitado.
         Para obter o respeito desejado diante dos olhos externos, o País terá que adquirir esse respeito em seu próprio território.
          Se assim for, ficará mais fácil para todos nós.
         Infelizmente, o País só pensa na opinião de outros países, e esquece-se de sua bondosa gente.
          Afinal de contas, não foi nenhum País de fora que popularizou o Brasil.
         Para muitos o que importa é o possuir, o obter mais, e o resto que se cuide.
         Será que só somos bons, na hora de darmos os votos?
         A opinião dos brasileiros em nada conta?
         Realmente as coisas estão muito diferentes de anos atrás, onde os primeiros a serem pensados  eram os habitantes do país.
         Hoje a opinião que conta não é a nossa, mas a opinião dos outros.
         Não adianta ficarmos bem vistos (lá fora), e deixarmos a população sofrendo.
         Quando todos se revoltarem as coisas terão que mudar, e para melhor.
          Por enquanto somos obrigados a aceitar as regras absurdas, de alguns.
         Não é assim mesmo?
         Mais uma vez, muito obrigado por tudo. Fique com Deus.
         

segunda-feira, 4 de agosto de 2014

ARQUITETOS QUE NÃO PLANEJAM?

        No mundo inteiro existem vários arquitetos.  Uns bons, outros não tão bons, mas todos eles procuram exercer a profissão, tentando dar o melhor de si.
    As pessoas nascem, crescem, se desenvolvem e procuram algar o topo mais alto da montanha.
    Quando conseguem aquilo que almejam, se sentem realizadas.
    Nos momentos de felicidade, esses arquitetos nem se lembram que Deus existe, pois se sentem absolutamente sobre si.
     Mas por ironia da vida, tudo que algumas pessoas planejaram cai por água a baixo. Nos momentos de dificuldade lembram logo da existência de Um Deus Maravilhoso, que a todos acolhe. Aí começam a pedir ao Supremo Senhor que ajude-os, pois nunca mais Lhe esquecerão.
    Na vida todos nós somos responsáveis por aquilo que fazemos de bom ou ruim. Somos nós que desviamos o caminho que há muito fora traçado. E quando tudo em nossa vida começa a dar errado, culpamos Deus como sendo o grande responsável.
    Para que isso não aconteça temos que planejar a nossa vida, a fim de que nada dê errado.
    Temos que tentar viver da melhor forma possível, sem prejudicar outras pessoas.
    Quando construímos uma casa temos que antes de qualquer coisa, verificar a melhor forma de construí-la.
    Sem programar nada fica muito difícil, qualquer coisa na vida dar certo.
    O mesmo acontece com o ser humano que para se dar bem na vida, precisa antes planejar, pensar, calcular, enfim, ser o arquiteto de sua  própria vida terrestre.
    Então, somos os arquitetos de nossa passagem pela terra.
    Somos os Arquitetos da vida.
    Mais uma vez, muito obrigado por tudo. Fique com Deus.