segunda-feira, 6 de agosto de 2012

VALORES QUE SÃO PERDIDOS


 

          Mesmo com todos os últimos acontecimentos que causaram muitos problemas para todos nós, algumas pessoas não desistiram de modificar a natureza.
          Infelizmente, o ser humano vê as consequências de seus erros, mas parece que nada adianta.
          Não é possível que o desejo de possuir  mais, seja maior que o amor que cada pessoa tem, por si.
          Sinceramente, a humanidade deixou de ser uma coisa primordial, para muitos.
          Na maioria das vezes, os homens criam suas invenções, para destruírem sua própria vida.
          Cada vez mais, cresce o número de pessoas querendo construir um universo, que jamais dará certo.
          Os homens atuais estudam tanto, mas esquecem-se de usarem seus conhecimentos, em prol da vida.
          Antigamente, embora o mundo fosse menos evoluído, dava-se mais valor, a certas  dádivas Divinas, mas hoje em dia...
          Essa mania que o homem tem de sempre ficar fazendo experiências, terminará nos levando a nenhum lugar, que não seja só aborrecimentos e perdas.
          Com tanta coisa a ser feita no mundo, que realmente melhore nossos dias, mas nada disso importa. O importante, pensam alguns, é mostrar sua capacidade de criação, mesmo que para isso, ameace a segurança de tantas outras pessoas.
          Mais vale mostrar serviço, do que preservar a vida humana(é realidade).
          Muitas vezes, as autoridades preferem ouvir a voz de um estranho, do que o clamor de nós, brasileiros.
          Infelizmente, somos valorizados pelo que temos(dinheiro), não pelo que somos.
          Se a população fosse sempre ouvida, muita coisa errada não aconteceria, aqui.
          Afinal, somos nós população, que sabemos o que é melhor para nós, e não quem quer que seja.
          A concepção do Brasil anda tão mudada, que para conseguirmos galgar algo, temos que ir aos meios de comunicação, que até então, tem direito à liberdade de imprensa.
          Mais uma vez, muito obrigado por tudo. Fique com Deus.
         

                                    

Nenhum comentário :

Postar um comentário