terça-feira, 20 de setembro de 2011

PLANETA FOME

          Realmente, é muito difícil tentarmos ser felizes, pois os problemas vêm de todos os lados.
          Não temos para onde olharmos, pois não há escapatórias.
          Desde pequenos, temos que aprender a viver, com as diferenças existentes.
          Embora queiram nos convencer, de que existe só um País, chamado Brasil, mas não é o que vemos, em nossa realidade.
          Os contrastes são tamanhos, que parece que uma camada da população, que é menos desenvolvida que a outra, vive até, em outro planeta. E esse outro planeta, pode-se dar o nome, de "PLANETA FOME".
          Digo isso, porque em um País onde há desperdício de dinheiro, de alimento, e outras coisas mais, é inadimiscível que ainda tenham pessoas, passando por diversas situações.
          Para a população carente conseguir alguma coisa, é um sacrifício terrível. Quando no entanto, aqueles que podem mais, e não precisam de mais nada, tem muito mais acesso a tudo, em geral.
          Geralmente, os mais necessitados, são os que pagam os maiores impostos, e é de onde o governo tira mais.
          Se uma empresa qualquer, tiver que escolher entre demitir um "João Ninguém" e um Wellington de Alburqueque, quem será demitido?
          Não preciso nem  responder a pergunta, pois você já tem sua resposta.
          Sabemos de relatos, que os restaurantes preferem jogar comida fora, a fazer uma generosa doação, mesmo sabendo que muitas pessoas, passam fome.
          Em um passado não muito distante, tiremos conhecimento, de que pessoas faziam sopa de papelão, para saciarem a fome.
          Com toda "evolução" existente, no Brasil, será que ainda existem pessoas, que usam esse tipo de "alimento?"
          A que ponto chegamos!
          Alimentar-se com sopa de papelão, é uma vergonha, para um país que quer ser respeitado por todos.
          Mas quando há alguma conferência aqui, tudo é "maquiado", para dar uma boa impressão, aos olhos dos outros Países.
          Aí, não se vê mendigo nas ruas, as sujeiras são escondidas, a população é bem tratada, todos tem direito a tudo, enfim, somos enganados, durante eventos importantes.
          Mas quando a conferência ou seja lá o que for, tem seu fim, tudo volta como antes: a fome, a deseducação, o desrespeito, as injustiças, e por aí se vai.
           Às vezes, quando existe um meio de ajudar quem mais precisa, é um pesadelo, ao invés de ser a solução. 
           Depois, ainda dizem que vivemos em uma democracia.
           Mas....

Nenhum comentário :

Postar um comentário