domingo, 24 de abril de 2011

INFELIZMENTE

            Nem sempre somos tratados do jeito, que merecemos.
            Apesar de nós sermos muito importantes para o País, mas ainda falta muita coisa, para vivermos felizes.
            Sempre queremos o progresso do País, mas parece que algumas pessoas pensam o contrário, porque fazem coisas inimagináveis, contra a nação.
             Um País rico, porém mal tratado, mal dividido, cheio de cambalachos, etc...
            Em qualquer outro País, seu povo é muito mais importante, do que qualquer outra coisa, mas infelizmente, há muito tempo o dinheiro passou a ser mola mestra, do nosso País.
            Raramente nós somos surpreendidos, com coisas que realmente nos deixem felizes.
            Apesar de tudo que passamos sem necessidade nenhuma aqui no Brasil, não deixamos de torcer pelo sucesso, do mesmo.
            Poderia ser tudo muito diferente, se as autoridades realmente se preocupassem conosco, mas é tudo mera ilusão.
            Definitivamente, não merecemos o País atual, em que vivemos, pois depositamos nossos esforços no mesmo, e a recompensa é quase nenhuma.
            Para se ter uma ideia, as pessoas que vem de fora para cá, são bem tratadas, enquanto que nós, não.
            Parece até brincadeira, mas é a pura realidade.
            Quem de nós nunca depositou confiança no País, e na hora H, não ficou decepcionado?
            Uma prova disso, é quando vamos votar, com o intuito de fazermos o melhor, escolhermos bons candidatos, que mais cedo ou mais tarde, se tornam nossos carrascos.
            Nada é fácil, e não é porque queremos e merecemos um  Brasil mais justo, que iremos alcançar nosso objetivo.
            Infelizmente, vivemos no País dos infelizmentes.
            Durma com esse barulho, e diga que é feliz.
            Mais uma vez, muito obrigado por tudo. Fique com Deus. Bom domingo.

                                               Reflexão

            "Você faz suas escolhas e suas escolhas fazem você".
        

Nenhum comentário :

Postar um comentário