sábado, 12 de março de 2011

SINAIS NATURAIS

            Estamos vivendo momentos que jamais imaginamos, viver.
            A cada  dia que se passa, fica difícil certos fatos que acontecem no mundo, serem explicados.
            O homem com sua sabedoria curiosa, está aniquilando a Natureza, que por sua vez, se volta contra nós mesmos.
            Prova disso, são as enchentes que estão havendo em alguns estados, os dias mais curtos, o clima sufocante, as doenças sem cura, enfim, todos os mistérios que só a Natureza tem as respostas.
            E para completar, o mundo está sob ameaças, de todos os lados.
            Ao invés do homem procurar cuidar mais do planeta, o mesmo se empenha em criar bombas, para sua destruição.
            Tanto dinheiro desperdiçado que poderia ter melhor proveito, é aplicado em armas contra nós, próprios.
            E mais cedo ou mais tarde, o que tanto procuramos, é encontrado.
            Agora, o Japão está vivendo momentos caóticos, pois o homem assim quis.
            Se não fosse o homem e sua eterna procura por destruir a Natureza, nada disso poderia acontecer, mas...
            A Natureza avisa, mas cabe a nós entendermos o recado.
            O terremoto no Lapão é uma prova de que o planeta está insatisfeito com a maldade que está sendo feita, contra si.
            O mundo foi criado de um jeito, mas o homem o modifica, como  se fosse Deus.
            As evoluções em todos os sentidos são necessárias, desde quando não prejudique ninguém, e o pior de tudo, o mundo.
            Agora, do que adianta o homem  agredir a Natureza, o mundo ser destruído, e após isso, vir a preocupação com a reconstrução de tudo?
            É a mentalidade  humana trabalhando, para sua própria destruição.
            Quando o humano brinca de ser Deus, o resultado não é nada agradável.
             Mais uma vez, muito obrigado por tudo. Fique com Deus.

                                                     Reflexão

                        "Meu maior tesouro, é ter amigos verdadeiros".

Nenhum comentário :

Postar um comentário