sexta-feira, 25 de fevereiro de 2011

PODER DAS PALAVAS

            Muitas vezes pronunciamos determinadas palavras, que de acordo como forem proferidas, tem o poder de construir ou destruir.
            Nada mais horrível do que ouvirmos determinados termos, nas horas e locais errados.
            Ninguém gosta de ouvir aquilo que não quer, mesmo que mereça.
            Na vida, temos a necessidade de  algumas vezes, fazer o papel de um psicólogo, porque as armadilhas são tantas que se não formos observadores, nos arruinamos.
            Mas não há como escaparmos das vielas, que nos rodeiam.
            Nem sempre escutamos o que queremos, no Brasil.
            O ser humano é tão imprevisível, que tem o poder de destruir seu semelhante, ao pronunciar determinadas palavras.
            E nisso, o Brasil é um grande mestre.
            Vivemos em um País, onde pouco importa como certas pessoas estejam, ao ouvirem palavras negativas.
            Em determinadas situações, é necessário que tenhamos bastante cautela, porque se assim não fizermos, estaremos trilhando o caminho  do mal.
            Não é fácil se pensar no que falar, desde quando temos a necessidade de estar em evidência, perante diversas situações.
            Mas para não fazermos feio, mesmo antes de falarmos algo, é preciso pensar, mesmo que percamos  alguns minutos ou poucas conquistas.
            Por causa de algumas palavras mal pronunciadas, é que nossa vida é do jeito que é: às vezes, cheia de confusão.
            Nada pior do que vivermos em um País, onde raramente escutamos uma palavra amiga, por parte de quem quer que seja.
            Por tanto, antes de proferirmos palavras impensadas, paremos antes e reflitamos, porque as mesmas podem construir ou destruir, mesmo uma pessoa.
            As palavras tem poder, sim.
            Mais uma vez, muito obrigado por tudo. Fique com Deus.
            É isso sí!

                                                      Reflexão

            "Não existem limites para os nossos sonhos. Basta acreditar!"

Nenhum comentário :

Postar um comentário