quinta-feira, 6 de janeiro de 2011

A SEGUNDA CAPA

          Nossa vida é tão cheia de mistérios.
          A cada dia que amanhece, novas surpresas nos aguardam.
          Às vezes são surpresas boas, outras não são tão boas, assim.
          Contudo, fazemos o que está a nosso alcance, para levarmos nossos momentos, felizes.
          Não é nada  fácil falar em felicidade, quando se vive em um País desumano.
          Somos brasileiros, é claro, mas parece que isso não é a verdade que nos rodeia, porque o jeito que somos tratados em nosso próprio País, diz o contrário.
          Durante muito tempo, lutamos para sermos mais respeitados, mas quase nada adiantou, porque nossos direitos ainda são atropelados, pelos grandes poderosos.
          Para nós, falta o direito à liberdade, o direito de ter direitos, o direito de ser quem somos, etc...
          Em algumas ocasiões, o Brasil se apresenta mais amigo, compreensivo, solidário, mas em outras...
          Infelizmente, os interesses de alguns, estão acima do nosso bem-estar.
          Quando o Brasil quer dar uma de"bom garoto", começa a fazer os programas sociais, para enganar a população mais desprovida de instruções.    
          Mas quando os verdadeiros objetivos por atrás de determinadas ações, são atingidos, o povo que se cuide.
          É difícil sabermos em que Brasil vivemos: o Brasil dos brasileiros ou o Brasil dos políticos, da corrupção, dos estrangeiros, o Brasil das várias faces, etc...
          Não podemos confiar em um País, que ao invés de defender sua gente, defende os empresários.
          Um País que se cala diante dos absurdos cometidos às claras, não é digno de nossa confiança.
          A falta de consideração deste País é tão imensa, que mesmo sabendo que certas leis que são implantadas aqui, vão vos prejudicar, ainda insistem.
          Sabemos que vivemos aqui, mas não sabemos se o Brasil vive em nós.
          Digo isso, porque é preferível um rico ser ajudado pelo Brasil, do que uma pessoa desempregada, conseguir emprego.
          As oportunidades são para poucos, e para quem não precisa.
          Quem tem dinheiro, mesmo cometendo os crimes mais aterrorizantes da face da terra, compra sua liberdade e não fica preso, já quem não tem, se for a um mercado, e pegar um saco de biscoito para  saciar sua fome, fica anos e mais anos, atrás das grades, mofando.   
         Está certo isso, Brasil?
         Como foi visto, é mais uma de forma de discriminação.
         Mais uma vez, muito obrigado por tudo. Fique com Deus.

                                                       Reflexão

                                   "A paz não pode ser mantida à força.
                                   Sempre pode ser atingida, pelo entendimento".

Nenhum comentário :

Postar um comentário