sexta-feira, 28 de janeiro de 2011

MUITO, MAS NADA

          Não é fácil se explicar o fato de certos Países serem tão ricos, e deixarem seu povo, passando por necessidades.
          Cresce o número de pessoas que precisam de uma simples ajuda, mas devido ao sistema, terminam sofrendo muito.
          Por mais que certos Países tenham seus problemas, não é motivo para sacrificar a vida de uma população inteira.
          Não há aquele que tenha pouco, que não possa dividir o que tem, com quem precisa.
          Quando certos Países querem ajudar sua gente, as soluções logo surgem.
          No entanto, a sede pelo desejo de poder é tamanha, que os Países ricos, esquecem-se da população.
           A exemplo disso, temos o País em que vivemos, que ao  invés de investir na população carente, prefere oferecer ajuda, aos grandes empresários.
          Todos sabemos que vivemos em um País, que tem condições de exterminar com a miséria, mas os interesses pessoais de alguns dirigentes é mais forte, que qualquer outra coisa.
          Essa história de que o Brasil não pode pagar bons salários, não passa de conversas sem sentido, porque dinheiro há, porém...
          É ruim sabermos que vivemos entre a riqueza, mas não podemos usufruir, da mesma.
           Da mesma forma, é ruim sabermos que o Brasil é rico e sua gente passa fome, não é auxiliada.
          Para ser bem visto perante outros Países, o Brasil prefere oferecer ajudar aos estranhos, do que aos brasileiros, prefere reconhecer os talentos alheios, do que seus próprios talentos.
          Do que adianta tanta riqueza, tanto poder e não serem utilizados, da melhor maneira possível?
          Investir mais em nós, seria um grande ato de humanidade e de reconhecimento.
          Infelizmente, as autoridades pouco fazem, para nos verem felizes, independentes.
          Mais uma vez, muito obrigado por tudo. Fique com Deus.

                                                  Reflexão

                            "Nunca dê conselho a quem não pediu".

Nenhum comentário :

Postar um comentário