terça-feira, 11 de janeiro de 2011

ESTAVA BOM

            Parecia até que nós estávamos vivendo momentos de sonhos, com os alimentos com seus preços baixos.
            De uma hora para outra, os preços dos alimentos que mais necessitamos, deram um  aumento surpreendente.
            Ainda bem não começamos a receber o novo salário, já contamos com mais essa desvantagem.
            Se as coisas continuarem nessa subida galopante de preços, teremos um ano péssimo, porque nem todos poderão ter acesso, a alguns gêneros alimentícios.
            A desculpa de sempre, é que em determinadas regiões do País, não  houve chuva suficiente, para que o valor do feijão, por exemplo, tenha aumentado tanto.
            Desculpa esfarrapada, essa.
            Quando o governo quer, ele tem meios de impedir que determinados aumentos aconteçam, mas como esse não é um problema que lhe diz respeito, não interessa.
            E mais uma vez, a população que precisa comprar mais, é a tão afetada.
            Daqui a pouco, além dos alimentos, os remédios tem seu aumento também, o gás de cozinha, enfim, quem sabe teremos também que pagarmos uma taxa para continuarmos a viver, no Brasil.
            Infelizmente, nós não podemos contar com momentos de felicidade, porque sempre que estamos felizes, algo tem que acontecer, que tira a tal felicidade.
            Agora, de que adiantará o salário ser reajustado, se antes disso, já temos aumentos significantes, que nos prejudicam?
            Essa  é uma faca de dois gumes, que só quem não raciocina perfeitamente bem, tem uma explicação.
            Já iniciamos 2011, tendo as notícias que ninguém gostaria de ter, mas como aqui, tudo é possível...
            Como sempre, primeiro sorrimos, para depois, chorarmos, ou seja, primeiro temos boas promessas, e depois temos os ataques.
            Se esse aumento de preço dos gêneros de primeira necessidade, não forem barrados, teremos que pedir ajuda para nos alimentarmos, aos nossos vizinhos.
            Tomara que essa questão seja resolvida, e que continuemos tendo acesso, aos bens que mais precisamos, e que continuemos a nos alimentar, sem  nenhuma preocupação a mais, com futuros aumentos.
            Mais uma vez, muito obrigado por tudo. Fique com Deus.

                                                                     Reflexão

                                             "Não desista, não pare de crer...
                                             Os sonhos de Deus, jamais vão morrer!

Nenhum comentário :

Postar um comentário