sexta-feira, 10 de dezembro de 2010

DINHEIRO

            Mais uma vez, não posso deixar de falar nesse tema que é tão almejado por alguns: o dinheiro.
            Infelizmente, nem todas as pessoas tem acesso a todos os bens, que precisam.
            A maioria de nossa gente, para conseguir obter algo valoroso, é um trabalho doloroso.
            Essas mesmas pessoas que tanto lutam para conseguirem as coisas, e que às vezes nem conseguem, são as maiores torcedoras, pelo sucesso do Brasil.
            Mas por outro lado, nem sempre são reconhecidas.
            Enquanto muitas pessoas passam por certas dificuldades, nosso dinheiro é jogado pelo ralo, como se nada representasse.
            É muito difícil sabermos, que enquanto a fome ainda impera, o governo gasta o dinheiro que serviria para investir na população mais sofrida, com coisas que beneficiam a si, próprio.
            É lamentável que ainda existam as tais empresas fantasmas, e o governo não tome nenhuma providência, contras as mesmas.
            O Brasil tem a mania de abandonar certos projetos, nos quais foi aplicado dinheiro e mais dinheiro, mas não pensa na maldade que está cometendo, contra os que passam até fome ,dormem ao relento, andam quase que nus, enfim, vivem sem rumo algum.
            Hoje em dia, "um saco de dinheiro" custa mais, do que uma vida humana.
            O dinheiro deixa algumas autoridades cegas, e faz com que as mesmas se esqueçam, de que se estão no poder, foi por causa daqueles que eles às vezes, desprezam.
            Ninguém há de negar, que termos condições para comprar certas coisas, é muito importante, mas deixar o poder subir á mente, é demais.
            Quando as autoridades resolvem olhar à população, parece até que é um milagre, pois  isso não é de praxe.
            Agora está sendo discutida, a "novela do salário mínimo".
            Hora o novo salário terá um valor, hora terá outro.
            Mas no final disso tudo, quem vai pagar a conta mais uma vez, é a população.
           Do que adiantará ter reajuste salarial, e os gêneros de primeira necessidade, também aumentarem de preço?
           Assim, fica o "dito pelo não dito".
           Agora para as autoridades si darem aumento salarial, ficam até noites em claro, mas conseguem o salário milionário.
           Este é o País da impunidade, onde quem contribui menos, leva a maior parte.
          
          
                                        Reflexão

            "A vida nos reserva muitas surpresas;
            Nunca desista delas...".

Nenhum comentário :

Postar um comentário