domingo, 14 de novembro de 2010

BRASIL / A & B

          Nosso País é muito imenso, com suas belezas naturais.
          Seus encontros e desencontros,  muito nos fazem sofrer.
          Em cada parte de nosso País, há suas gírias, seu comportamento, o jeito de ser, de cada habitante.
          Uma região brasileira é mais desenvolvida que a outra, todos criticam todos, e por aí se vai.
           Uns criticam o sotaque do outro, e sempre todos querem ser certos.
          Em cada lugar há uma maneira de ser governado, mas não deixamos de ser brasileiros.
          Na hora de defender nosso direito, todos se unem, e esquecem as velhas diferenças.
          Devido às diferenças existentes em todo País, há horas que pensamos na hipótese de haverem dois Países, chamados Brasil.
          Uma parte do nosso País, parece ser destina às pessoas mais cultas, enquanto que a outra, é para as pessoas sem acesso à cultura.
          Enquanto uns recebem salários dignos, outros recebem pouco ou nada recebem.
          Há pessoas que fazem questão de se exibirem, contando sobre sua situação financeira, e fazem questão de humilharem as menos desprovidas de recursos, em geral.
          Palácios são construídos, dinheiro desperdiçado, muita comida na mesa, roupas à vontade, mas infelizmente, isso só é privilégio para poucos.
          Enquanto a população mais sofrida pena, há pessoas que nem se lembram, da existência da palavra pobreza.
          Enquanto temos  dinheiro, saúde, podemos tudo, fazemos questão de humilharmos a grande maioria da população, que é a mais precisada.
          Agora, certas pessoas só se dão conta de que não adianta terem muito dinheiro, boas roupas, mansões, criticarem os mais necessitadas, falando de seu sotaque, por exemplo, quando estão em uma situação difícil, quando vêem uma doença perto de si.
           Nessa hora, as pessoas que até então, faziam e aconteciam, procuram fazer as pazes com todos, entendem que tem que ser humildes, ficam com vergonha de si, próprios.
          Só no momento de tomar uma decisão importante para o Brasil, como é o caso de termos que votar, enxergamos que vivemos em um só País.
         Todos precisam de todos. Não adianta uma região brasileira criticar a outra, porque todas as regiões, componhem uma só nação.
         Ninguém é obrigado  a saber falar corretamente, para satisfazer a vontade de quem quer que seja.
         O importante nisso tudo, é o que temos em nosso interior, afinal, o ser humano não é feito de riquezas, mas de sentimentos.
          Um exemplo de que ninguém é independente, é quando temos que ir às urnas. Para podermos mudar o presidente, todo o povo em geral, tem que votar, se não, não há mudança.
          A união faz a força. É um  por todos e todos por um.
          Querendo ou não, temos que conviver com todo povo brasileiro, mesmo que façamos de conta que algumas pessoas não existem, alguns estados não mereçam de oportunidades, etc...

          Para reflexão=" Portanto:
                                     Fazer da interrupção um caminho novo,
                                     da queda um passo de dança,
                                     do medo uma escada,
                                     do sonho uma ponte,
                                     da procura um encontro."

                                                                          (Fernando Sabino)

Nenhum comentário :

Postar um comentário