sexta-feira, 22 de outubro de 2010

DEVO E NÃO NEGO / PAGO QUANDO...

          É uma situação meio difícil, a que determinadas pessoas vivem, no Brasil. As oportunidades de um trabalho descente existe, mas é sorte para só meia dúzia de pessoas.
          Geralmente, é mais fácil aqueles que conhecem o gerente de uma certa empresa, se empregarem, do que aquela pessoa que com seu esforço, demonstra ser apta, para determinados cargos.
          Infelizmente, vivemos no País em que o conhecer alguém em uma empresa, é sinônimo de emprego garantido.
          Durante tantos anos, a maioria de nossa gente, procura se profissionalizar, para depois, não conseguirem trabalhar, em sua área específica. Muitas vezes, um professor é obrigado a exercer uma atividade que não seja compatível, com sua área. Muitos deles , para não ficarem desempregados, trabalham até de garis, por exemplo.
          É uma vergonha, que pessoas gabaritadas, sejam submetidas a todos os tipo de humilhações, para não morrerem de fome.
          Não sabermos como funcionam as leis trabalhistas, brasileiras.
          Na maioria das vezes, as empresas preferem dar um oportunidade, aos mais jovens, porque são mais fáceis de serem manipulados, mas não dão a mesma oportunidade a uma pessoa de idade avançada, porque já passaram da hora, de conseguirem um emprego. Mas não sabem essas empresas, que pessoas de mais idade, são as que tem mais responsabilidade, e além disso, é uma maneira de levantar a auto-estima, de muitos. Enquanto que a maioria dos jovens, não levam nada a sério.
          É um absurdo também, quando pessoas desempregas, são obrigadas a pagarem certas dívidas contraídas, durante o tempo em que estão empregadas. No momento em que essas pessoas deixam de pagar as dívidas, é porque tiveram que escolher, entre se alimentar ou pagar as dívidas das grandes empresas, que nem precisam fazer determinadas cobranças. Como exemplo, temos os bancos, que além de serem ricos, ainda ficam forçando as pessoas a passarem fome, para pagarem certas dívidas, como que se um dinheiro a mais, um dinheiro a menos, fará diferença em seus cofres.
          É injusto que pessoas passem por essa situações humilhantes, uma vez que as empresas só querem lucrar.
          Se não pagamos certas contas, é porque não podemos, mesmo.
          No momento em que os desempregados tiverem uma oportunidade, todos terão como pagar suas dívidas. Se não há oportunidades para nós, como poderemos arcar com nossas responsabilidades?
          Para que possamos viver com nossos deveres em dia, temos que encontrar as devidas oportunidades, para tais.
          Para todos cumprirem com seus compromissos financeiros, as oportunidades existentes, tem surgir para todos, sem exceção.
          Não é justo que um tenha, e mil não tenha.
          Para que não digamos mais que só pagaremos certas dívidas, quando for oportuno, que apareçam os empregos, com urgência.
          Quem sabe uma dia, não exista mais a expressão: DEVO, NÃO NEGO. PAGO QUANDO PUDER.

Nenhum comentário :

Postar um comentário