sábado, 23 de outubro de 2010

COLABORAÇÃO BRASILEIRA

          Sempre estamos dispostos a ajudar aqueles países, que estão em situações difíceis.
          Muitas vezes, os brasileiros passam por certas necessidades, enquanto que o governo, procura oferecer ajuda, aos nossos irmãos.
          Auxiliar os países em dificuldades, é um trabalho bonito, desde quando não sacrifique os brasileiros.
          Não adianta ficarmos sem ter acesso a algumas coisas, para darmos o que precisamos, aos outros.
          Dificilmente um País qualquer, está disposto a nos ajudar, seja lá como for. Não é que tenhamos que pagar , com a mesma moeda.
          Primeiro, para oferecer ajuda aos países vizinhos, é necessário que o Brasil ajude primeiro, sua população.
          Não é a população dos países irmãos, que habita nosso País.
          Temos que ser mais criteriosos, em relação às ajudas, porque nem sempre elas são bem vistas.
          Sabemos de casos, em que doações financeiras não mandadas para fora, e no meio do caminho, são desviadas, não chegam ao rumo certo, são usadas para outros fins, que não são ajudar pessoas carentes.
          Quando alimentos são arrecadados, a maioria não chega ao destino certo, porque os gananciosos se apossam, e mais uma vez, quem realmente necessita de ajuda, fica a "ver navios".
          Em outros casos, médicos fazem trabalhos voluntários para ajudar pessoas de outros países, enquanto que nós, ficamos com o sistema de saúde precário.
          Como acontece sempre, ficamos em segundo plano.
          Para termos um País solidário, não é preciso sacrificar sua população, para ajudar a população de outros países.
          No momento em que o Brasil funcione bem, poderemos ajudar mais e mais, pois teremos a certeza de que nada nos faltará.
          Antes de mais nada, seria interessante, se cada habitante brasileiro, tivesse sua própria moradia, para que não precisasse passar por situações constrangedoras.
          Para oferecermos ajuda aos outros, temos que estar aptos para tal.
          Há milhares de pessoas desempregadas, passando fome, dormindo sob viadutos, sem ter o que vestir, sem estudar, enfim, sem ter nada.
          Por que não olhar para essas pessoas?
          Nem sempre devemos  fazer o que não podemos, para satisfazermos a vontade dos outros.
          O importante é o que pensamos ao nosso respeito, é termos a certeza de que cumprimos nosso dever, e que cuidamos muito bem, do que é nosso.

Nenhum comentário :

Postar um comentário